quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Ambição - C.S Lewis

Ambição!

Lendo o livro do Pastor Dave Harvey - Resgatando a Ambição, me deparei com esta definição de C.S. Lewis que achei muito boa e para refletir em nossas ambições:

Ambição! Temos de ser cuidadosos com o que queremos dizer com isso. Se significar o desejo de estar a frente das outras pessoas..., então é ruim. Se significar apenas fazer algo bem feito..., é boa. Não é errado um ator querer desempenhar seu papel tão bem quanto for possível, mas o desejo de ter o nome em letras maiores que os outros atores é ruim... O que chamamos de "ambição" geralmente quer dizer que desejamos ser mais destacados ou bem-sucedidos do que outra pessoa.  É esse elemento competitivo na ambição que a torna ruim. É perfeitamente razoável querer dançar bem ou parecer bonito. Mas quando o desejo dominante for dançar melhor ou ser mais belo do que os outros - quando você começa a sentir que, se os outros dançassem tão bem ou fossem tão belos quanto você, perderia toda a graça - então você está indo para o caminho errado.

Precisamos ter bem definido isto em nosso caráter, se isso tiver definido de maneira correto dentro nós viveremos para glória de Deus.

Fonte: Livro Resgatando a Ambição - Dave Harvey - Editora Fiel

domingo, 29 de setembro de 2013

A Fé vem pela Palavra.


A Fé vem pela Palavra.
"Eu mesmo, irmãos, quando estive entre vocês, não fui com discurso eloqüente nem com muita sabedoria para lhes proclamar o mistério de Deus.
Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado.
E foi com fraqueza, temor e com muito tremor que estive entre vocês.
Minha mensagem e minha pregação não consistiram de palavras persuasivas de sabedoria, mas consistiram de demonstração do poder do Espírito,
para que a fé que vocês têm não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus.(
1 Coríntios 2:1-5)"

Aquilo com que você ganha as pessoas é também aquilo para o que você as ganha. Se você as ganha com o Evangelho, elas são ganhas para o evangelho. Se você as ganha com técnicas, programas, entretenimento e carisma pessoal, você as ganha para si mesmo e para seus métodos.
Sempre aparece uma técnica ou método novo para crescimento da igreja, pois eu creio que a melhor forma e autentica de crescimento da igreja, é quando o lider se apega as Escrituras Sagradas e usa o dom que Deus lhe entregou para a igreja.
O Evangelho de Cristo jamais necessitou de artifícios humanos para produzir conversão de almas.
Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, depois do grego. (Romanos 1:16  

Pr. Renato Barbosa  

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Por que todo cristão deve fazer parte de uma igreja?

Conforme a Escritura, por que todo cristão deveria fazer parte de uma igreja?
 Existe um movimento em que muitos estão deixando a igreja, mas querem se manter cristão, isso é um alerta que precisamos ficar atentos, pois não é isso que diz as Escrituras Sagradas.

 Todo cristão deveria fazer parte de uma igreja porque a Escritura assim o exige. É verdade não há um mandamento direto na Escritura que afirme: “Todo cristão deve fazer parte de uma igreja local”, mas dois fatores na Escritura indicam que todo cristão deveria ser um membro de uma igreja local.

 1.Jesus estabeleceu a igreja como uma instituição pública e terrena que haveria de demarcar, identificar e supervisionar aqueles que professam crer nele (Mt 16.18-19; 18.15-20). Jesus estabeleceu a igreja para reconhecer publicamente aqueles que lhe pertencem, a fim de dar ao mundo uma exibição das boas novas acerca dele mesmo (Jo 17.21,23; ver também Ef 3.10). Jesus quer que o mundo saiba quem lhe pertence e quem não lhe pertence. E como o mundo há de saber quem lhe pertence e quem não lhe pertence? Eles hão de olhar para aqueles que publicamente se identificam com o seu povo na instituição visível e pública que ele estabeleceu para esse mesmo propósito. Eles hão de olhar para os membros da sua igreja. E se algumas pessoas alegam ser parte da igreja universal mesmo sem pertencer a uma igreja local, elas rejeitam o plano de Jesus para elas e para sua igreja. Jesus pretende que o seu povo seja identificado como um grupo visível e público, o que significa fazer parte de igrejas locais.

 2.A Escritura repetidamente ordena os cristãos a se submeterem a seus líderes (Hb 13.17; 1Ts 5.12-13). O único modo de fazê-lo é comprometendo-se publicamente a ser um membro do seu rebanho e afirmando de fato: “Eu me comprometo a ouvir o seu ensino, seguir a sua direção e submeter-me à sua liderança”. Não há um modo de obedecer os mandamentos escriturísticos de submeter-se aos seus líderes se você nunca de fato submeter-se a eles fazendo parte de uma igreja local. Fonte: www.voltemosaoevangelho.com

domingo, 25 de agosto de 2013

A Responsabilidade Social Cristã


No ano de 1974 em Lausane, Suíça,  ouve o Congresso Internacional de Evangelização Mundial, e como fruto desse congresso foi redigido um pacto, onde membros de mais  150 nações dirigido pelo Espírito Santo destacaram 15 itens importantes para a Evangelização Mundial, e um que quero destacar é a Responsabilidade Social Cristã.

 A Responsabilidade Social Cristã.
Afirmamos que Deus é o Criador e o Juiz de todos os homens. Portanto, devemos partilhar o seu interesse pela justiça e pela conciliação em toda a sociedade humana, e pela libertação dos homens de todo tipo de opressão. Porque a humanidade foi feita à imagem de Deus, toda pessoa, sem distinção de raça, religião, cor, cultura, classe social, sexo ou idade possui uma dignidade intrínseca em razão da qual deve ser respeitada e servida, e não explorada. Aqui também nos arrependemos de nossa negligência e de termos algumas vezes considerado a evangelização e a atividade social mutuamente exclusivas. Embora a reconciliação com o homem não seja reconciliação com Deus, nem a ação social evangelização, nem a libertação política salvação, afirmamos que a evangelização e o envolvimento sócio-político são ambos parte do nosso dever cristão. Pois ambos são necessárias expressões de nossas doutrinas acerca de Deus e do homem, de nosso amor por nosso próximo e de nossa obediência a Jesus Cristo. A mensagem da salvação implica também uma mensagem de juízo sobre toda forma de alienação, de opressão e de discriminação, e não devemos ter medo de denunciar o mal e a injustiça onde quer que existam. Quando as pessoas recebem Cristo, nascem de novo em seu reino e devem procurar não só evidenciar mas também divulgar a retidão do reino em meio a um mundo injusto. A salvação que alegamos possuir deve estar nos transformando na totalidade de nossas responsabilidades pessoais e sociais. A fé sem obras é morta.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

PREGUE A PALAVRA!


PREGUE A PALAVRA!

Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo...


A pregação e a tarefa mais importante do ministro da Palavra de Deus, pois se falhamos na pregação da Palavra de Deus teremos falhado em nossa tarefa central. Para isso proponho alguns itens que julgo importante para uma boa pregação:

1 – Para pregar a Palavra de Deus você precisa estar convencido de que ela é realmente a Palavra de Deus.

2 – Para pregar a Palavra de Deus você precisa manter em mente que o seu tema principal é a graça redentora de Deus aos pecadores, através da obra salvífica de seu filho.

3  - Para pregar a Palavra de Deus, você precisa estudar diligentemente, tire o maximo que puder do texto bíblico.

4 – Para pregar a Palavra de Deus, o tema da pregação deve estar claro aos ouvintes, e ser extraído da Palavra de Deus, e ter argumentos igualmentes claros.

5 – Para pregar a Palavra de Deus voce precisa utilizar uma linguagem que o seu povo seja capaz de compreender.

6 – Para pregar a Palavra de Deus, você precisa confiar que Deus usa a sua Palavra para realizar a sua obra.

7 – Para pregar a Palavra de Deus, você precisa ter uma vida de oração.

8 – Para pregar a Palavra de Deus, você precisa pensar naquilo que está fazendo, o tamanho da responsabilidade que esta sobre ti.

Infelizmente, muitos têm falhado neste aspecto. Nos dias de hoje, há entre os pastores um deseja tão forte de ver suas igrejas crescerem, que eles estão dispostos até mesmo a abandonar a verdadeira pregação da Palavra de Deus. No lugar dela, há uma pregação focalizada na “administração da vida”, que se preocupa em mostrar como enfrentar a vida e os desafios que ela tem a oferecer. Este tipo de pregação não confronta os ouvintes com o pecado, e não pode, portanto, trazê-los à fé no Deus que salva dos pecados.

Fique na Paz do Senhor Jesus, que Deus lhe abençoe,

Pr. Renato Barbosa

·         Fonte utilizada – Livro Amado Timoteo – Editado por Tom Ascol – Editora Fiel.
^
Fé Para Viver © 2011 | Layout por Kakau com Limão.